terça-feira, 28 de março de 2017

Pátio Antico (Paço de Arcos)

O Pátio Antico é um verdadeiro clássico em Paço de Arcos. Desde que me lembro que existe este encantador recanto, particularmente apelativo pela sua varanda privada, a servir boa comida italiana ainda que com preços acima da média.
Voltei lá há pouco tempo, quando o tempo melhorou e tivemos dias de 25º em Março, para aproveitar as primeiras noites de temperaturas amenas do ano. Pessoalmente, gosto bastante do ambiente daquela varanda. Acho até que nunca tive uma refeição no interior do Pátio Antico, mas também já não ia lá há alguns anos...
O couvert é simpático, sem ser fantástico, muito devido ao pão de qualidade mediana. Mas colocaram também na mesa uma Burratina, outro nome para Burrata, de excelente qualidade e bastante bem temperada.



Ok, não foi só pela varanda que voltei ao Pátio Antico. A verdade é que estava com saudades da fantástica Minestra al Pomodore, ou Sopa de Tomate. Gosto da minha sopa de tomate bastante ácida e aqui tenho os sabores que adoro, com a acidez do tomate a puxar pelas nossas papilas gustativas enquanto cortamos ligeiramente com a cremosidade e riqueza com a gema do ovo escalfado.



Outro prato para mim clássico neste restaurante são os Ravioli Ricotta e Spinaci, com uma massa caseira de óptima espessura e perfeitamente cozinhada, com um interior cremoso e equilibrado. Este prato pode ser servido com um molho de manteiga ou com um molho de tomate. Apesar da anterior sopa de tomate, optei por seguir neste rumo comum, e apesar de ter perdido a oportunidade de experimentar o molho de manteiga, o tomate aqui conjuga bastante bem com a doçura da ricotta e o salgado do parmesão ralado por cima.



Acho que nunca aqui tinha experimentado as pizzas mas a Pizza Napoletana (Bacon, Cogumelos, Mozzarella, Tomate, Oregãos) revelou-se uma surpreendente e positiva surpresa. Ainda que não haja muitas opções, sendo este um restaurante italiano com uma ementa mais abrangente nos seus pratos que as típicas pizzarias, excelentes ingredientes, servidos em dose generosa, suportados numa base simpática mas que poderia ser melhor.



Mesmo que já bastante cheio, tendo sobrado até meia pizza, não consegui fugir a comer um dos melhores Tiramisù de Lisboa. Excelente textura, excelentes sabores e bastante equilibrados com a amargura da mistura de café e do vinho Marsala a balancearem-se na perfeição com a doçura natural do mascarpone.



Não é uma refeição italiana barata. Todos os preços (excepto talvez o da Burratina) estão acima da maior parte dos espaços que encontramos em Lisboa e, mesmo com a excelente qualidade da comida, no final parece não se justificar sem ser por aquela fantástica varanda. Ainda assim, um restaurante bastante recomendável para uma refeição mais intimista numa boa noite de Primavera ou Verão.

Pátio Antico
Paço de Arcos, Portugal
Pátio Antico Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Preço Médio: < 30 €
Data da Visita: 10 de Março 2017

segunda-feira, 27 de março de 2017

La Nueva Taberna (Sevilha)

Ok, a minha escrita tem estado mais regular mas a verdade é que ainda estou a tentar recuperar tempo perdido das coisas experimentadas em 2016. Não sei se falarei de tudo mas vou falando do que me apetecer e não podia deixar de falar da melhor refeição que fiz em Espanha, em 2016, no La Nueva Taberna, numa povoação perto de Sevilha.
Descobrimos este restaurante após uma pesquisa no TripAdvisor e não podia ter corrido melhor. Muitos de nós tem a ideia de que se come mal em Espanha mas uma refeição no La Nueva Taberna poderia fazer muita gente mudar de ideia.
Começámos com umas excelentes Croquetas, bastante cremosas, bem fritas e muito muito saborosas! Apesar de estarmos num restaurante que visualmente pouco atrai, a verdade é que comemos como se estivesse numa "tasca moderna" portuguesa tal era a atenção aos pormenores. Até a mera salada que estava no prato das croquetas vinha bastante bem temperada.


Excelente também a Cazuela de Patatas Alioli, com as batatas perfeitamente fritas e bem temperadas, algo que foi raro encontrar durante a semana que passei naquela zona. Bom molho também e uma dose bastante generosa.


Não foi só a comida que foi excelente! Também o serviço foi prestável e bastante simpático mesmo com a ligeira barreira linguística existente. E foi esse serviço que nos recomendou a Chanquetada, um dos melhores pratos que experimentei em 2016 (aqui), uma combinação de pequenos e minúsculos peixes fritos (chanquetes), pimentos e um ovo estrelado. Até à data nem era fã de pimentos mas este prato convenceu-me de todas as formas possíveis e imagináveis.


Há uma coisa impossível de arranjar em Espanha... mau presunto! Não percebo bem como, visto que nós cá temos obrigação de ter o mesmo nível de presunto mas mesmo assim continuamos a conseguir encontrar pratos medíocres, mas em Espanha nunca me serviram um presunto medíocre. E melhor que tudo, a preços rídiculos! Este era o prato mais caro de toda a ementa, custava 4€, e era excelente!


Algo que também não pode faltar quando decidimos "tapear" são as Puntillitas. Aqui, excelentes na textura e tempero, muito gulosas, numa dose bastante grande e sem aquela película interior (que apanhámos em muitos outros restaurantes espanhóis).


Terminámos numa nota menos boa, num dos pratos mais criativos da ementa mas que, infelizmente, não funcionou para nós. O Nigiri de Presa Ibérica com molho Pedro Ximénez tinha um conceito atractivo, onde imaginávamos o salgado da carne, o doce do molho, a acidez do vinagre no arroz... mas a verdade é que todos os elementos eram doces, tornando o prato enjoativo.


Não houve espaço para sobremesa, pois já rebolávamos nas cadeiras. Não nos apetecia sair porque estava uma óptima noite de Verão e nos sentimos quase como que em casa, mas decidimos vagar a mesa e deixar que mais alguém pudesse experimentar boa comida espanhola a preços muito baixos.

La Nueva Taberna
Av. del Aljarafe, 41
Bormujos (Sevilha), Espanha
Foodspotting
Preço Médio: < 20 €
Data da Visita: 10 de Junho 2016

domingo, 26 de março de 2017

O Tasco (Alcabideche) vs O Segredo (Cascais) - Battle of the Picanha

Estão a surgir alguns espaços (ok, alguns neste caso são 2) muito interessantes unicamente focados em servir finas fatias de picanha à discrição. O único problema é que não existe praticamente qualquer diferença na oferta de um para outro.
De um lado temos O Tasco, originalmente em Alcabideche e cujo sucesso foi tal que lhes permitiu abrir um segundo espaço em Carnaxide. Do outro lado temos O Segredo, com um espaço mais próximo do centro de Cascais e que replica a ementa d'O Tasco em muitas coisas (não só na picanha!). Honestamente, não sei qual surgiu primeiro, mas já ouço falar d'O Tasco de Alcabideche há 2 ou 3 anos e apenas o ano passado comecei a ouvir falar d'O Segredo.
Comecemos pelos pontos em comum... a ementa! O ex libris da casa é a picanha cortada numa fiambreira, servida num ponto a pedido, com acompanhamentos que (espante-se) são iguais nos dois sítios. Arroz Branco, Feijão Preto, Batata Assada, Salada Algarvia. Na ementa há também um destaque para bifes, e também a oferta aqui é demasiado semelhante.
Para começar a falar das diferenças, comecemos também com o foco na ementa e aqui O Segredo está em vantagem ao praticar preços mais baixos. Preços esses que há 1 ano atrás também eram praticados pelo Tasco mas que actualizou e aumentou os preços recentemente.
Também no serviço O Segredo é melhor. No Tasco tive uma experiência num almoço semanal, sem grande movimento e senti alguma distância entre o cliente e o empregado. No Segredo, num jantar de sábado com a casa a abarrotar de gente, o serviço está sempre atento e a antecipar as nossas necessidades.


O Segredo
E a comida? Muito, muito semelhante! Nos acompanhamentos, muito complicado diferenciar e perceber qual o melhor pois ambos são muito bons. Aquela batata assada, seja em qual sítio for... é qualquer coisa!


O Tasco
A carne é servida na temperatura pedida, ou seja, no meu caso é mal passada! Pode impressionar algumas pessoas pois com fatias tão finas o mal passado é literalmente apenas a carne aquecida mas para essas pessoas peçam médio que ficarão satisfeitas. A diferença na carne está unicamente na utilização de pedras de sal para temperar a carne e aqui ganha O Tasco.


O Tasco
No campo das sobremesas, experimentei um bom Cheesecake de Doce de Leite n'O Tasco e um decente Pudim de Maracujá n'O Segredo, mas aqui não há vencedores porque depende do gosto de cada um...


O Tasco
Sempre achei que é impossível não haver comparações entre restaurantes na restauração. Os melhores grelhados, o melhor sushi, o melhor peixe, o melhor vegetariano. E neste caso estamos perante 2 óptimos sítios para comer picanha à discrição. Pela carne, gostei mais d'O Tasco, mas a carne é facilmente emendável. Pelo serviço, esse ponto fulcral que não se ensina do dia para a noite, é mais pessoal e mais atento n'O Segredo. A voltar, quando voltar, se voltar, não vos digo onde irei... é segredo!

O Tasco
Rua 5 de Outubro, 41A
Carnaxide, Portugal
O Tasco Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Foodspotting
Facebook
Preço Médio: < 20 €
Data da Visita: 16 de Maio 2016

O Segredo
Cascais, Portugal
O Segredo Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Preço Médio: < 20 €
Data da Visita: 5 de Março 2017

quarta-feira, 22 de março de 2017

Ribs & Company (Odivelas)

Temos poucos restaurantes estado-unidenses com qualidade em Portugal. Não estou claro a contabilizar steakhouses ou hamburguerias, e podemos até debater sobre o que é a comida típica dos EUA, visto a larga diversidade cultural que deu origem àquele que é hoje em dia o país mais poderoso do mundo. Mas há algo que identificamos imediatamente com a cultura norte-americana e onde eles são mestres e senhores: o Barbecue!
E é esta forma de arte que raramente conseguimos encontrar cá. As carnes fumadas até à exaustão, as misturas complexas de especiarias com que as carnes são esfregadas, as madeiras diferentes que são usadas nos grelhadores... Tudo isto, com que regularmente me babo a ver o Food Network ou a ver Francis Underwood no Freddy's em House of Cards, não é fácil de encontrar em Lisboa.
Felizmente existe o Ribs & Company, em Odivelas. A ementa é bastante apelativa e mesmo as suas secções mais "comuns", com cachorros e hambúrgueres, tem propostas interessantes. Mas o que me levou a Odivelas foram as ribs! Felizmente levei muita companhia (estávamos 6 à mesa) para poder experimentar muita coisa...


Primeira coisa a destacar são as doses brutas que são servidas. Pedimos um Meat Party Combo Platter para 4 e só isso já tinha chegado e sobrado para nós os 6! Asas de Frango, Porco Desfiado, Peito de Novilho, St Louis Ribs, Baby Back Ribs, Frango e Salsicha! 3 travessas de comida que se revelaram um autêntico banquete pecaminoso para comer com as mãos e trazer ao de cima o selvagem que existe em nós. Excepto o peito de novilho, que era desinteressante, ainda que macio, tudo estava muito bom! Difícil dar destaques mas o que dá o nome ao restaurante é realmente a coqueluche da companhia, e as ribs brilharam acima de tudo o resto.



Nós no início da refeição não tínhamos bem noção das quantidades que iam chegar à mesa e ainda pedimos uma dose de Braised Baby Back Ribs, que era a única coisa que não vinha no Combo... e que belas ribs, meu senhores! Óptima carne e um óptimo molho. Existem ribs fumadas e braseadas e a minha preferência recaiu sobre as braseadas!


Apenas a sobremesa não esteve a um bom nível. Muito fraquinho o Cheesecake de Oreo, especialmente no que ao "cheese" diz respeito.


Se o que aqui é servido é próximo do "real thing", então sim, tem de haver mais restaurantes destes espalhados por toda a cidade! Mas enquanto não houver sei voltarei a Odivelas sempre que quiser revelar o carnívoro selvagem que há em mim.

Ribs & Company
Odivelas, Portugal
Ribs & Company Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Site
Preço Médio: < 20 €
Data da Visita: 23 de Setembro 2016

terça-feira, 21 de março de 2017

Terrazza Cascais (Cascais)

As hamburguerias e tascas modernas continuam a abrir um pouco por todo o lado mas em 2016 o que vimos foi um crescente de Steakhouses, muito focadas na qualidade e já com uma oferta bastante engraçada no que se refere a carne maturada e a cortes diferentes dos que estamos habituados. Em Cascais, fora da confusão lisboeta mas junto ao largo mais concorrido da vila, abriu o Terrazza Cascais, reflectindo exactamente esta nova tendência.
Apesar de ser uma steakhouse, as entradas fogem um pouco a este conceito e apenas a Linguiça Assada com Mel se mostra como representante carnívoro nas entradas. E é um bom representante!



Mas não se preocupem com a escassez de carne nesta secção porque os restantes exemplares são muito bons, especialmente o Folhado de Chèvre. Boa textura com sabores clássicos e bem executados.



O Tártaro de Atum estava bastante simpático, faltando-lhe apenas mais um pouco de tempero, pois mostrou-se demasiado unidimensional.



Mas aqui a carne é dona e senhora e experimentámos 3 cortes diferentes. A Picanha Uruguaia era excelente! Um bife na temperatura pedida e com a gordura exterior caramelizada e super saborosa. Pessoal, se são daqueles que não comem a gordura da picanha, não sabem o que estão a perder! Nunca se esqueçam que gordura é sinónimo de sabor no que se refere a carne.



Nota-se que a qualidade da carne é realmente uma preocupação no Terrazza e tanto o Prime Rib Irlandês como o Tomahawk eram de uma qualidade exemplar. O único apontamento que lhe faria seria quanto à quantidade de sal mas é uma preferência pessoal o sal quase em excesso nas carnes grelhadas. Os acompanhamentos para este tipo de cortes são à parte, como já começa a ser habitual nas steakhouses.


Prime Rib Irlandês
Tomahawk
As sobremesas foram o que menos me impressionou no Terrazza. Não por serem más mas não me parecem estar ao nível da restante ementa, talvez por também não ser um fanático de doces. Atenção, não tenho nada a apontar à excelente execução do Suflê de Chocolate mas não é muito a minha praia...



Também não o é o Melted Terrazza, uma taça gigante com uma mixórdia de fruta, chantilly, gelado, caramelo e não sei que mais, que impressiona bastante pelo tamanho mas nada mais.



Mas isto é um restaurante de carne e por isso as sobremesas pouco afectam a minha opinião geral do sítio. E essa opinião é muito positiva, tendo-se tornado o Terrazza um sítio de referência em Cascais para os amantes de carne.

Terrazza Cascais
Cascais, Portugal
Terrazza Cascais Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Preço Médio: < 30 €
Data da Visita: 1 de Outubro 2016

segunda-feira, 20 de março de 2017

Jesus é Goês (Av. da Liberdade)

Por muitos confundida e "a mesma coisa", a comida indiana e a comida goesa têm bastantes diferenças. E essa é a primeira coisa que devem fixar se querem realmente experimentar o Jesus é Goês. Aqui não vão encontrar Tikkas Masalas, Naan ou algo do género. Aqui come-se comida goesa, das receitas que Jesus aprendeu ao longo da sua vida, e a que se mantém fiel. E é uma viagem fantástica, onde somos levados a bom porto por meio de pratos condimentados, picantes, uns tradicionais e outros verdadeiramente surpreendentes.
Fui com alguns colegas, sendo que um deles conhece o próprio Jesus, e deixámos ao critério dele que escolhesse o que nós íamos experimentar sem restrições ou amarras, ainda que devidamente preparados para que a comida fosse picante. Relativamente a este aspecto, achei que todos os pratos tinham um equilíbrio genial sem nunca se tornar excessivamente picante.
Para abrir as hostilidades e irmos preparando o palato, uma espécie de "snack", com umas finas fatias de Manga verde com rodelas de malagueta verde.


Excelentes os Boges (também chamados Bhaji) com Chutney de Coentros, Boa fritura, leves e saborosos por dentro com a óptima combinação entre a cebola e a farinha de grão.


Diz-se que no Jesus se comem as melhores chamuças de Lisboa... Não sei se serão as melhores mas são realmente extraordinárias, tanto as de Camarão como as de Carne.

Chamuça de Camarão
Chamuça de Carne
Os sabores de Jesus podem parecer simples mas revelam-se complexos como no Bhajipuri, onde uma simples salada de batata faz um leve bhaji brilhar.


Toda a ementa é bastante apelativa mas a primeira vez que olhei para ela pensei "O que raio está um hamburguer aqui a fazer?". Ainda por cima nas entradas? Seria o último item que teria curiosidade em experimentar... Curiosamente foi a melhor coisa que comi a noite toda. Foi o prato mais surpreendente que Jesus me serviu e a explosão de sabores na boca é um verdadeiro estalo de perfeição.


Assim acabaram as entradas e começou o banquete de pratos principais, todos eles excelentes, bem condimentados, com múltiplos níveis sensoriais que nos vão enchendo o palato mas sem cansar.
Boas texturas, excelentes ingredientes e um molho apurado no Caril de Camarão com Quiabos.


Excelente também o Aad Mass, (ou Ard Mass ou Hadd Mass ou Aad Maas... não consegui encontrar muitas referências sobre este prato cuja foto ficou tão mal que não vou sequer meter aqui) e fantástico o Xacuti de Javali, algo que costuma ser feito com Cabrito, mas que Jesus andava a experimentar com esta nova proteína.


Ok, visualmente realmente não são pratos atractivos, devido à sua tendência monocromática e aspecto quase indistinguível uns dos outros mas a verdade é que os sabores são bastante distintos e todos eles excelentes! O Sarapatel é o exemplo perfeito de um prato que nada tem de atraente mas cujo aroma e sabor deixa qualquer um KO.


Os pratos de carne são bastante "fortes" e vão atingindo a nossa boca em vagas poderosas. Já o Ambot-tic de Cação é um prato que começa mais delicado e vai crescendo.


Terminámos a refeição com uma Bebinca muito boa e que ajudou a fazer o cool down dos pratos principais.


E um dos ex libris da casa, a Chamuça de Tâmara com Gelado de Gengibre e Cardamomo, que não desiludiu e mostrou que nesta casa se comem das melhores chamuças da cidade, seja em versão salgada ou doce.


Excelente toda a refeição de princípio a fim, onde a qualidade surpreendeu e ultrapassou toda e qualquer expectativa.

Jesus é Goês
Lisboa, Portugal
Jesus é Goês Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Preço Médio: < 30 €
Data da Visita: 13 de Outubro 2016

domingo, 19 de março de 2017

Sabe Bem (Benfica)

Muito concorridos são os restaurantes na zona das Torres de Lisboa. De tal forma que a necessidade de ir cedo, tarde ou reservar é quase obrigatória, qual restaurante do Chiado numa 6ª à noite! Já vos falei da Adega do Silva (aqui), e hoje trago-vos um restaurante 2 portas ao lado.
O Sabe Bem não me despertava qualquer curiosidade quando por lá passava. De fora parece pequeno e desinteressante. Até ao dia em que anunciaram Cozido à Portuguesa, colocando uma foto do mesmo na porta de entrada, pela qual eu, por mero acaso, passei. E toda a manhã não me saiu da cabeça a ideia de ir comer um cozido. Reserva feita e lá fui, juntamente com mais alguns colegas de trabalho.
O primeiro impacto é a ementa diária. No dia em que fui havia 2 sopas, 11 pratos de carne e 3 pratos de peixe! Tudo isto à escolha num menu que custa 8€ (Pão, Azeitonas, Paté + Sopa + Prato + Bebida) ou 9€ (se lhe adicionarmos uma sobremesa).
A Sopa de Cozido foi um bom início, com um caldo saboroso e a fazer prever os sabores que minutos mais tarde assentariam arraiais à minha frente.


O preço do menu diário é bastante justo, principalmente depois de ver o tamanho da dose de Cozido à Portuguesa. Boa variedade de carnes, todas de qualidade aceitável, e muita quantidade de enchidos, ainda que não tivesse havido a preocupação de trazer de forma equitativamente repartidos (só havia uma única rodela de chouriço numa dose para duas pessoas e um excesso de farinheira e morcela). Arroz simpático e legumes bem cozinhados e também bastante simpáticos.


Um restaurante despretensioso, de comida simples, sabores simples, doses generosas e a preços bastante honestos ao almoço. Não sei como será ao jantar...


Sabe Bem
Benfica, Portugal
Sabe Bem Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Preço Médio: < 10 € (Menu de Almoço)
Data da Visita: 23 de Fevereiro 2017